Não mereces menos do que aquilo que sonhas para a tua vida

621
Fotografia @ Pixabay | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

O meu mestre de vida Daisaku Ikeda escreveu, algures, num material de estudo do budismo: «Não é bom procurarem constante aprovação. Se se encontram numa relação em que não são tratados(as) da forma como o vosso coração vos diz que devem ser, espero que tenham a coragem e a dignidade de decidir que ficam melhor correndo o risco de ficar sozinhos(as), por agora, do que a suportar uma relação infeliz.»

Esta frase fez-me tanto sentido que, a partir daí, comecei a ponderar cada situação em todas as áreas da minha vida.

Está tão enraizada em nós esta ideia, de aprovação por parte dos outros, que muitas vezes nos esquecemos de ser verdadeiros para connosco. De sermos e fazermos pela nossa felicidade. Muitas vezes deixamos de ter dignidade pela nossa vida, na tentativa de ser e fazer pelos outros. Desrespeitamo-nos frequentemente.

Eu espero, realmente, que cada um de vós possa agir sempre de acordo com o vosso coração no que diz respeito a relações. Eu espero que cada um de vós tenha a força, a segurança e a individualidade de ser, antes de nada, feliz sozinho(a). Ou a coragem de ir embora quando a relação não é aquilo que merece.

E espero que levem este ensinamento não só para as relações amorosas, tal como o Daisaku Ikeda fala neste material, mas para todas as outras áreas da vossa vida. Desejo que tenham esta mesma capacidade e sabedoria de identificar uma pessoa, uma situação, um emprego, um espaço que não vos faz feliz. E que tenham a coragem de mudar esse aspeto nas vossas vidas.

Podem até precisar de tempo. Não tem de ser uma decisão imediata e irrefletida. Muitas vezes, não é. A vida precisa de muita calma nas decisões. Mas espero que esteja sempre presente a determinação num futuro melhor, a luta pelos vossos objetivos e a capacidade de ser feliz.

Desejo que tenham coragem para lutar por aquilo que merecem. E não merecem menos do aquilo que sentem no vosso coração. Não merecem menos do que aquilo que sonham para a vossa vida.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorGosto do mundo, da vida e gosto de mim!
Próximo artigoUma luz que me guie
CARINA MAURÍCIO, a fotógrafa
É budista e conservadora-restauradora. É de riso e choro fáceis. Tem tanto de sensível, quanto de corajosa e lutadora. Adora fotografar, jogar ténis e viajar. Viciada em comida, é fã de comida italiana. Gosta de dormir, de café, de chocolate. Dançar? Pode ser a noite toda. Mas também gosta de ficar na ronha, em casa, entre filmes e pipocas. Adora o som da chuva a cair no inverno e o som do mar em dias de verão. Campos floridos enchem-lhe o olhar, assim como as cores das folhas do outono. Apaixona-se facilmente e é uma apaixonada pela vida. Uma geminiana pura.