Tu amas-me, miúda tonta?

2630
Fotografia © Allef Vinicius | Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Allef Vinicius | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Todos ficamos tolos quando nos apaixonamos. Sim, não me venhas com a tua história de que isso é uma frase feita. Olha para ti, agora. Sim, vai ver a tua cara ao espelho. Vê como o amor está estampado na tua testa. Vê a tua cara de tonta.

Mas tu ficas tão linda quando estás assim!

Adoro, quando chego e te beijo esse sorriso lindo. Adoro, quando ficas meio tímida, meio atrevida e me respondes com as palavras húmidas que escreves nos meus lábios. Quando te aproximas e me dizes, numa voz rouca e apaixonada, que me amas. É nesses momentos que te olho e vejo que és a miúda tonta mais linda que já conheci.

És linda, por tudo o que deixas em mim. Pelas marcas que espalhas no meu corpo e que ninguém vê. Pelo perfume que sabes lançar no meu coração.

Sabes, nós sempre fomos loucos e foi essa loucura que nos juntou!

Já viste? Foi uma gargalhada tua que conquistou uma lágrima minha. Foi o teu ar de menina tímida que prendeu a safadeza do meu coração.

És mesmo uma tonta linda!

Casava-me contigo agora. Aqui mesmo, sem testemunhas, nem padres. Para que precisamos deles? Não precisamos de alguém para confirmar as nossas promessas de amor. Só basta o teu sorriso para selar o compromisso de nos amarmos eternamente.

Não fiques corada. Ficas ainda mais linda assim. Solta o diabinho que existe em ti. Responde-me ao meu pedido de casamento, com aquela forma selvagem e doce que só tu tens. Aproxima-te. Diz-me que sim ao ouvido. Perde-te em mim. Perde-te no meu corpo que se transformou na rota do nosso amor.

Casa-te comigo, aqui e agora. Grita que me amas. Agarra-me pelo braço e leva-me até ao sofá. Sim, até ao sofá, porque tenho pressa que me ames. Sejamos tolos. Sejamos loucos. Sejamos crianças. Sejamos amantes. Amar é tudo isso, meu amor. Queres ser minha para sempre? Sem que tenhamos que pensar em que dia e hora fica o para sempre. Sem que seja preciso existir uma data para o nosso casamento.

Casa-te comigo, agora. Beija-me e seremos marido e mulher para a eternidade.

Já te disse que és tola mais linda que conheci? Que me apaixonei por ti por seres assim, tonta e linda? Deixa-me fazer parte da tua loucura. Quero amar a tua loucura tanto quanto te amo a ti.

Sabes, quando nos apaixonamos ficamos assim. Tolos e lindos. Apaixonados e tontos.

Tu amas-me, miúda tonta?

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorO Confronto
Próximo artigoO amor da minha vida
ANGELA CABOZ, a miúda gira
Nasceu em Tavira há 49 anos. Desde a adolescência que é uma apaixonada pela leitura, pela escrita, pelo cinema e pela música. Escreve sobre sentimentos e, nas palavras, reflete a maneira de ver e de sentir o mundo. Em 2014, realizou um sonho: a publicação do seu livro «À procura de um sonho». Desde então, tem participado em várias obras coletivas.