Usa-me como um boneco de voodoo

1414

Fotografia © Freestocks.Org | Cartaz @ Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Freestocks.Org | Cartaz @ Laura Almeida Azevedo

Sim, leva-me para baixo. Leva-me contigo para baixo do subsolo. Faz-me sentir a terra no corpo – faz-me sentir o quente do magma. Faz-me querer cometer loucuras (põe-me louco!).

Isso, continua, leva-me para o submundo. Apresenta-me ao Rei das Sombras. Dá-me um beijo e queima-me o pescoço – quero sentir esses lábios escaldantes. Quero a marca deles.

Vá, toma posse do meu corpo, faz de mim o que quiseres, como sempre. Usa-me como um boneco de voodoo. Usa-me como uma marioneta. Controla os meus movimentos, os meus gestos, as minhas palavras, mas leva-me, por favor, leva-me para o Submundo. Não vás sozinho!

Eu sei que é lá o teu lugar e não o meu, mas corrompe-me. Transforma-me no mal. Deixa-me sentir o cheiro do desespero em junção com o odor a queimado desse local sombrio. Deixa-me seguir o caminho da maldição – a teu lado. Deixa-me ser auto-destrutivo.

És o mal em pessoa, mas desejo a tua maldade. Contigo, desejo cometer o pecado – cometia os 7 pecados capitais por ti. Então, leva-me. Arrasta-me para o Submundo. Agarra pelas minhas mão e viola-me. Destrói-me, rápido!

Não tenho tempo a perder.

Não perco tempo.

Mas perdi.

Sim, tu, ser moribundo, que abusas da minha bondade, que destróis a minha bondade, os meus sonhos, os meus sorrisos… Arrebatas a minha felicidade com duas palavras. No entanto, manténs posse sobre o meu corpo.

Mas porquê?

Não consigo libertar-me das correntes…

Pensando bem, não quero, mas quero.

És um demónio… Um Hades…

E tens o meu coração nas tuas mãos…

Tens o meu controle.

Tens a minha vida.

 

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorNota sobre o machismo
Próximo artigoEra para ter sido só um olhar
CÉSAR DA SILVA, o independente
Gosta de gelados - muitos gelados! Diverte-se com pouco e cansa-se da rotina facilmente. Gosta de rir e, acima de tudo, de escrever. Sente aquilo que escreve e imagina tudo num mundo totalmente diferente, criado na sua própria mente. Tem 22 anos e sempre conquistou a sua independência. Adora boas séries e bons filmes. É viciado em entretenimento. Escreve aquilo que sente e gosta de dar asas à sua criatividade.