Desiste de ter medo

1134
Fotografia © Lena Penteado | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Lena,

Sabes como, muitas vezes, desistes das coisas por medo…

Porque tens medo de ser julgada, de ser criticada e essa é uma das tuas maiores falhas: aquilo que não dás de ti e tudo aquilo de que foges, para não teres que sentir a dor de ouvir ou pensar o que os outros acham de ti.

Queria-te dizer, hoje, que isso não é importante. Isso é o menos importante.

O mais importante é aproveitares a tua vida, enquanto cá estás. Ter coragem para estares com os teus filhos mesmo quando foges para estar com o computador. Ter coragem de olhar para os olhos de quem amas e dizeres com toda a força esse amor. Ter coragem para tanta coisa que estás a deixar passar na tua vida.

Sim, viver a sério, viver mesmo requer coragem, muita coragem. Coragem que não tens agora. Coragem que não te deixas ter. Coragem que… precisas de saber aceitar e fazer parte de ti.

Lena… O que é que tens andado a fazer? O que tens andado a pensar? Onde é que o teu medo te está a levar?

Porque, agora, é o medo que comanda a tua vida, que decide o que vais fazer, que te impede de ter a vida que queres. Este medo que te persegue, que te isola, que te impede de partilhares o que realmente gostavas com o mundo. Que te impede de seres quem és.

E, depois, a indecisão, a confusão, a falta de confiança.

Queria que te lembrasses, hoje, de todas as coisas corajosas que já fizeste e como mudaram a tua vida.

A coragem de teres três filhos mesmo com medo que tudo corresse mal e como tudo correu tão bem.

A coragem de olhares para a tua filha triste e também com medo e perceber que não há nenhum problema com ela nem contigo, mas, sim, com o sistema em que vivemos.

A coragem de, às vezes, ouvires aquela voz dentro de ti que te indica o caminho certo e a seguir, mesmo quando não tens a certeza, mesmo quando não sabes…

Achas que nunca a seguiste? Mas seguiste…

quando tiraste o curso de desenho;
quando começaste a tua empresa de moda;
quando amaste como nunca tinhas amado;
quando gostas de ajudar os teus filhos a estudar;
quando mudaste para um condomínio, longe da tua cidade, para os teus filhos serem mais felizes;
quando aprendeste a ter estilo e deste valor ao que é importante para ti;
quando lês os livros que gostas para aprenderes mais;
quando dás carinho e amor, beijinhos e elogios aos teus filhos;
quando te amas a ti;
quando fizeste as pazes com os teus pais.

Agora, tens dúvidas. Agora, é difícil e compreendo que nunca tenha sido tão difícil. Agora, a idade pesa mais, as finanças pesam mais, a vida pesa mais. Agora, é mais difícil.

E é por isso mesmo que tens que ter ainda mais coragem para mudar, para crescer e para seres a mulher que queres ser.

Não é fácil e não vai ser fácil.

Se escolheres este caminho, o caminho da verdade, o caminho do que te dá felicidade, o caminho que sempre quiseste seguir… Bem, se escolheres este caminho, vai ser o caminho mais difícil que alguma vez seguiste.

Vais ter dúvidas, porque o medo é isso que faz. Vais ter falta de vontade, porque o medo é isso que faz.

O medo confunde-te, arrasa-te, mata-te, impede-te de andar para a frente. O medo está dentro de ti e rodeia-te por todos os lados. E, quando o deixas entrar assim, dentro de ti, à volta de ti, em todo o teu mundo… Quando não te defendes, não te amas, não te proteges, não lutas por ti. Quando deixas que o medo decida… aí desistes de ti, da tua vida e da felicidade (tanto tua. como dos que te rodeiam).

Não queria que fosse assim. Gostava que fosse fácil, mágico, como nas princesas Disney que tanto gostas e que tudo ficasse feliz para sempre. Mas esta é a vida real, que é mágica para quem a assume. Toma responsabilidade e anda para a frente, apesar de todos os medos, dúvidas e confusões.

Não te quero mentir, nem iludir. Não te quero dizer que, por decidires fazer o que é certo e o que é verdade para ti, tudo vai correr bem.

O medo vai continuar, a confusão e a dúvida, mas, se voltares sempre à tua verdade e seguires esse fio condutor, a vida vai ser cada vez mais fácil.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorEra assim que o nosso amor vivia
Próximo artigoSussurra-me ao meu ouvido. Fala-me de sexo
LENA PENTEADO, a fashion blogger
Ela é despachada, divertida e irrequieta. Tanto está nas sete quintas como sem forças para sair do sofá. Tem dois filhos e uma filha, que lhe dão cabo da cabeça, mas também são o melhor da vida. Adora a água, a natureza e tudo o que é bonito. Adora ler, fazer desporto e rir. É "um pouco" obcecada com a saúde. Por isso, come bem, faz exercício e essas coisas todas.