Os sonhos podem vencer o medo

1566
Fotografia © Priscilla Westra | Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Priscilla Westra | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Ela tinha o sonho de pôr a mochila às costas e percorrer o mundo de lés a lés, sem data marcada para o regresso.

Queria conhecer todos os recantos do mundo, e poder descobrir muitos dos seus segredos. Sonhava conhecer lugares, sabores, cheiros, gentes diferentes dos seus.

Queria aprender a absorver tudo o que podia. Queria ouvir as histórias que as pessoas tinham para contar, e crescer um pouco mais, enquanto pessoa, com elas. Sonhava também poder deixar um pouco de si por onde passasse, através de um sorriso ou de um abraço apertado.

Ela sonhava ter coragem de sair da sua zona de conforto. Deixar a sua casa e o aconchego, que a família e os amigos lhe proporcionavam. Era bom. Mas seria suficiente?

Ela lá, no fundo, sabia que não. Sabia que não fora feita para ficar num só lugar, para ter um só trabalho, para amar uma só pessoa. O seu espírito era livre, selvagem, desapegado. Ela é que ainda não sabia que isso não era apenas só um sonho. Era o seu destino.

A sua essência estava em confronto com o que os outros esperavam dela, e com o maior obstáculo de todos, o medo. Aquele pequeno monstrinho impedia-a de largar tudo e ir em busca do que a preenchia. Mas ela também sabia que, um dia, seria forte o suficiente para o enfrentar.

Devagar, devagarinho, ela sabia que conseguiria. Quando? No dia em que ela viesse a perceber que só ela poderia derrotar o monstro, e aí, não haveria nada que a impedisse de viver o seu sonho e conquistar o mundo.

Porque os sonhos podem vencer o medo.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorNão vás. Fica mais um pouco
Próximo artigoAntes ser nada, que uma mera opção
DIANA ROSA, a viajante
Tem 34 anos. Trabalha na área financeira, mas não é isso que a move. A grande paixão — aquilo que a faz vibrar — são as viagens: pelo mundo e pela vida, descobrindo novos lugares, experiências e emoções. Gosta da natureza, de ler, de praticar yoga e de pessoas. Busca ser feliz e realizar sonhos. E este desafio é um passo, inesperado, dado nesse sentido.