Os 8 tipos de pessoas que frequentam o ginásio

5359
Fotografia © Scott Webb | Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Scott Webb | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Quer seja para melhorar a saúde ou por uma questão de incrementar a aparência, atualmente a prática de exercício físico tem vindo a tornar-se parte da rotina de cada vez mais gente. Contudo, se para uns esta atividade é crucial para o bem estar físico e emocional, para outros cada sessão de treino é um autêntico martírio.

Um dia destes, dei por mim a rever os vários tipos de pessoas com as quais já me cruzei nos vários ginásios que frequentei e, por brincadeira, a associar esses mesmos grupos a expressões e ditados populares análogos.

O resultado está abaixo nestes 8 tipos de pessoas que frequentam o ginásio:

1. O concentradíssimo/«Quem corre por gosto não cansa»

Começamos com o melhor exemplo. Este grupo inclui as pessoas que são super focadas e não falham um treino. Geralmente, já estão em forma, ou, se não estão, o seu comprometimento permitirá que lá cheguem num ápice. E são orgulhosas disso mesmo. O batido de Whey no final do treino é sagrado e as “lambarices” não fazem parte do seu cardápio.

2. O exibicionista/«Capa de revista»

Logicamente que aqui se enquadram todas aquelas pessoas que partilham religiosamente a selfie antes de cada treino. De facto, é a melhor altura para fazê-lo. Não há uma pinga de suor, nem um cabelo fora do sítio e a roupinha de treino “da moda” não está desalinhada. Ah, e é claro, não pode falta a hashtag a condizer: #treinotop

3. O “PT”/«Eu já domino isto»

São os que treinam há algum tempo e que acham que já têm o mundo fitness sob controlo. Fazem o seu treino sem dificuldade (ou pensam que fazem) e já têm a audácia de dar dicas sobre nutrição e corrigir a postura dos restantes frequentadores do ginásio (constantemente).

4. O individualista/«Forever alone»

Este tipo de atleta gosta de treinar sozinho e não aprecia empecilhos ao seu treino. Está ali pela razão óbvia. Portanto, pensem duas vezes antes de o interromper por qualquer motivo, pois sujeitam-se a levar com aquele olhar interrogativo, estilo “poker face“, de cima abaixo, com uma das sobrancelhas levantada à mistura.

5. O flagelado/«Porquê eu?»

Neste grupo estão todos aqueles que se consideram injustiçados, vítimas e que descontam o seu insucesso no professor. Choramingam pelo facto de o treino ser muito pesado e a hora passada no ginásio é uma autêntica tortura. Quase vão para lá por arrasto e ainda ficam uns momentos no carro, já estacionado, a ponderar a fuga ao treino.

6. O semi-desmotivado/«Um por todos e todos por um»

Aqui, enquadram-se os que não têm assim tanto ânimo para treinar, mas optam pela estratégia de participar nas aulas de grupo para ver se a cultivam. Incentivam-se uns aos outros e tornam o treino mais produtivo. No final da aula, sentem o orgulho em si mesmos e nos colegas por mais uma “batalha” vencida.

7. O Gossip/«Eu só vim aqui ver a bola»

Ah… Estes são os super sociais… Usam o ginásio como ponto de encontro, local de convívio. Treinar passa para segundo plano e a prioridade são os “mexericos”. Discutem desde o último capítulo da novela, jogos de futebol, a super posta à mirandesa que comeram no dia anterior e ainda rogam umas pragas aos vizinhos pelo meio. Mas são multitask e capazes de abordar todo e qualquer tema, enquanto fingem estar a cumprir o plano de treino. Há que dar mérito a esta última parte.

8. O quase responsável/«O que tem de ser tem muita força»

Não são os mais focados, nem se sentem vítimas. São racionais, sensatos e sabem que têm de treinar para anular as calorias das refeições menos saudáveis que fazem. Ou seja, basicamente, treinam de forma mais ou menos regular, de modo a poderem comer sem remorsos.

Não podia deixar de terminar sem fazer a ressalva habitual de que este texto não é uma crítica direta a ninguém, apenas uma perspetiva ou uma sátira (minha) que tem como intenção refletir o ambiente de treino de forma engraçada.

Algum destes tipos de atletas te faz lembrar alguém? Discordas com algum? Conheces outros tipos que não foram mencionados? Eu cá acho que sou uma mistura de todos de acordo com a disposição e dia da semana.

Partilha a tua opinião connosco nos comentários!

Bons treinos!

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorAmo-te até ao fim
Próximo artigoOntem, liguei para a minha infância!
ELISABETE PEREIRA, a ensimesmada
Introvertida aspirante a escritora que tende a confiar mais no papel do que nas pessoas. Apreciadora de música que arrepia, trocadilhos e clichés, ela sonha viajar pelo mundo e conhecer lugares que lhe alimentem a inspiração, o saber e a alma.