Quando nos sentimos bloqueados

4086
Fotografia © Anh Phan | Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Anh Phan | Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Existem momentos em que nos sentimos bloqueados. Existem momentos em que sentimos que a nossa vida é uma luta, seja para concretizar as nossas tarefas e os nossos objetivos, seja para sentirmos a energia e a vida a correrem dentro de nós. Existem momentos em que sentimos milhares de cordas que nos puxam contra aquilo que mais queremos. Por vezes, essas cordas têm mais força do que a nossa mente e do que o nosso coração juntos.

São aqueles momentos em que sentimos que as coisas simplesmente não acontecem, não fluem, em que parece que tudo dá errado, desde o acordar até ao anoitecer. Conhecem este sentimento?

Acredito que estas sensações todos nos já as experienciámos. Em algum momento da nossa vida ou em alguma área da nossa vida.

Quando estamos doentes, a primeira coisa que aparece são os sintomas. Só depois é que tentamos perceber a causa. A nossa vida funciona da mesma forma. A resistência e o sentimento de bloqueio são sintomas. Não a causa. Acredito que o propósito de cada um de nós é ser saudável, feliz. Quando não sentimos este sentimento é muito importante identificarmos os sintomas para, depois, identificarmos a causa.

Se por algum motivo estás a sentir estes sintomas, deixo-te aqui algumas dicas que te podem ajudar a tornar a tua vida mais saudável, mais feliz:

1. Para: Se sentes que estás apresentar estes sintomas para e coloca-te como observador da tua própria vida. Torna-te o teu próprio médico.

2. Olha de fora: Sentes que estes sintomas estão nas várias áreas da tua vida ou apenas numa? Sentes que é uma emoção que está diariamente contigo? Desde quando?

3. Altera o teu discurso interno: Quais são os pensamentos, as frases, os eventos, ou os episódios que estás a repetir constantemente para ti, para a tua mente? Normalmente nós repetimos frases, perguntas ou pensamentos que intensificam ainda mais o sentimento de bloqueio e de resistência. Exemplos: «Porque me acontece isto?» «Porque estou assim?» «Porque não funcionou?» «E se não conseguir?»

4. Produz emoções de qualidade: Analisa internamente quais são as emoções que estás a produzir: medo, culpa, ansiedade e frustração ou alegria, paz, vida e amor. Se sentes que é o primeiro grupo, essa é uma das causas para sentires o aumento desse bloqueio. Por isso, por favor, foca a tua atenção no segundo grupo.

5. Acorda o teu corpo: O teu corpo é um dos principais veículos que te ajudam a produzir energia e que te ajudam a sentires vida dentro de ti. Lembra-te de que todos os dias, quando acordas, o teu corpo necessita de ser acordado, a tua energia necessita de ser acordada. Por isso, por favor, abre o corpo, respira profundamente, dá-lhe um bocadinho da tua atenção.

Um beijo enorme e até já!

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorEstou só triste
Próximo artigoUm estranho vazio
LÍGIA SILVA, a coach
Ela é autêntica, mulher e, acima de tudo, humana. Adora falar e escrever de coração para coração. Tem como principal paixão a descoberta da mente humana e adora que esta viagem seja feita com sentido de humor e com uma boa gargalhada. Acredita na simplicidade da vida e na possibilidade de cada um de nós fazermos aquilo que mais nos preenche.