Urgência de ti

7601
Fotografia © Brooke Cagle | Edição/Cartaz © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Brooke Cagle | Edição/Cartaz © Laura Almeida Azevedo

Tenho urgência em ser feliz. Não resta muito mais tempo. Não restam mais forças para alcançar aquilo por que tanto anseio.

Tenho urgência de ti. De te ter todas as noites na nossa cama, para os nossos corpos terem o encontro com o prazer. De te ter aos fins de semana para fugidas românticas.

Tenho urgência do teu amor. De um amor onde as tardes frias de inverno são passadas juntos, enrolados numa manta, a ver um bom filme. De um amor de domingos à tarde, onde possa cozinhar um bolo de chocolate quase perfeito. De um amor de longas conversas acompanhadas de um bom vinho.

Tenho urgência do teu carinho. Do carinho do teu abraço, quando chegas a casa, depois de um dia de trabalho. Do carinho de um beijo no pescoço, quando estou na cozinha, enquanto me esforço por fazer o teu prato preferido. Do carinho do teu toque na minha pele, enquanto estamos deitados num cantinho só nosso.

Não resta muito mais tempo.

Tenho urgência em ser feliz. Aquela felicidade que não só vem em momentos, mas que sabemos que reside em nós, todos os dias, e que nada, nem ninguém consegue tirar. Aquela felicidade de saber que está tudo bem, mesmo quando estamos tristes e cansados.

Só tu tens a capacidade de me dar aquilo por que tanto anseio. Só tu me conheces ao ponto de saber o que te quero transmitir nestas palavras. Só tu para me amares com esta urgência de que te falo.

Não te demores. Já passou demasiado tempo e não resta muito mais. Não olhes para trás e não te questiones. Segue em frente com a urgência de conseguirmos ter aquilo de que tanto precisamos. A urgência de uma vida cheia de amor. A urgência de uma vida plena.

Será perfeita? Não, meu amor. Nada é perfeito, mas nós juntos conseguiremos sentir a perfeição de uma vida que nos preencha o coração.

Prometo. Confia em mim. Confia em ti. Acima de tudo, confia em nós.

Temos urgência em ser felizes.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorE, agora, que direção escolhes?
Próximo artigoPorquê abandonar o conforto do meu sofá?
MATILDE GOMES, a emotiva
É sonhadora — tanto que, desde há muito, tem uma lista de sonhos a realizar — e é a viajar que quer iniciar a sua aventura pela vida. Apaixonada pela leitura, é na escrita onde se sente livre, tendo sempre presente o amor e a dor. O seu interior é um turbilhão de emoções, onde reside as lágrimas e os sorrisos. Para a Matilde, o abraço é o gesto que melhor revela os sentimentos.