O teu abraço

3497
Fotografia & Design © Laura Almeida Azevedo
Fotografia & Design © Laura Almeida Azevedo

Na deriva do tempo, à espera de te encontrar numa qualquer rua de um qualquer lugar, assim está o meu coração. Em modo de espera, paciente, na correria do tempo, e calando as saudades da tua ausência.

Hoje, apeteces-me e contigo apetece-me o teu abraço, que me faz serenar e me aquece por dentro, que tem o teu cheiro, que te deixa entranhado na minha pele com um gosto de quero mais. Apetece-me uma melodia que nos envolva, um abraço que adormece e me deixa sonhar-te. Um teu abraço e todos os dias, porque todos os dias são para ser de aconchego.

Hoje, mais do que nunca, estou carente de ti. Sinto-me a enlouquecer sem a tua presença. Hoje, preciso de colo, de mimos, de me sentir protegida. Preciso-te aqui e tu tardas em chegar.

Fecho os olhos e abraço-te na minha mente, como se estivesses aqui. Dói-me o buraco que me deixaste no peito, quando me apagaste do teu coração. E sou capaz de te desculpar tudo. Só não te consigo desculpar a falta que me fazes.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorO amor não existe sozinho
Próximo artigoO dia em que eu nasci e o dia em que tu morreste
HELENA ISABEL, a misteriosa
Nasceu em dezembro de 1983. Diz-se uma «exploradora da vida». Gosta de ler, de escrever e de pintar. Não da pintura dos guaches e dos pincéis. Mas da pintura com as palavras. É apaixonada, irreverente e sensível a tudo o que a rodeia. Prefere um segundo de realismo a uma eternidade de sonhos.