Estou deitada a pensar em ti

2348
Design © Laura Almeida Azevedo
Design © Laura Almeida Azevedo

A tempestade instalou-se lá fora e, com ela, cresceu uma angústia dentro de mim. O barulho do vento, que força a chuva contra a minha janela, não me deixa dormir.

Estou deitada a pensar em ti. Apetecia-me ligar-te e sussurrar-te ao ouvido todo este amor que tenho guardado dentro de mim, mas o meu orgulho impede-me, e sei tão bem que o teu também não me iria ouvir.

Continua a chover pela noite dentro. Não vou conseguir dormir. Estou nervosamente inquieta. Saio para a rua. A chuva ensopa-me, o vento empurra-me contra a parede gelada e fico assim até não me conseguir mover. O frio impede-me os movimentos. Sinto-me a fraquejar e deixo de sentir.

E, de repente, acordo e tu estás aqui. Foi um sonho desconcertante. A minha respiração ofegante contrasta com o teu respirar calmo. Aconchego-me em ti e tu abraças-me e dizes-me que gostas de mim.

Esqueço-me do sonho. Já não há razão para ter medo. Afinal, estás aqui.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorA morte real de alguém para nós
Próximo artigoSaudades de ti
HELENA ISABEL, a misteriosa
Nasceu em dezembro de 1983. Diz-se uma «exploradora da vida». Gosta de ler, de escrever e de pintar. Não da pintura dos guaches e dos pincéis. Mas da pintura com as palavras. É apaixonada, irreverente e sensível a tudo o que a rodeia. Prefere um segundo de realismo a uma eternidade de sonhos.