Tudo o que sei sobre o amor

1275
Fotografia © Steve Bryant | Design © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Steve Bryant | Design © Laura Almeida Azevedo

Oamor é libertador. O amor é dar completamente o que és, em troca de nada. O amor é não ter medo do que essa pessoa possa fazer com o amor que lhe dás. O amor é confiança, respeito. O amor é querer ver o outro lado feliz e querer ser feliz com esse outro lado.

O amor é não ter tempo, mas mesmo assim encontrar algum. O amor é chegar a casa, depois de um dia de trabalho, e encontrar num olhar apenas um motivo para sorrir. O amor é dedicação, um abraço em forma de abrigo. É encontrar alegria nas pequenas coisas.

O amor é aceitar o outro exatamente como ele é. O amor é estar presente mesmo ausente, estar perto mesmo longe. O amor é preocupação com o outro, procurar saber se está tudo bem, com um olá ou até mesmo um olhar. O amor é querer que o outro vá mais longe, que seja bem sucedido. É apoiar e aplaudir os projetos individuais e fazer planos em conjunto.

O amor é ajudar o outro a ser a outra pessoa melhor. O amor passa pela compreensão, por ouvir o outro, por prestar atenção, por comunicar. O amor é ser tolerante. O amor é poderes seres quem tu és, sem fingimentos, sem mentiras, sem aparências. É permitires-te e permitires. O amor é conhecer lugares novos, músicas novas, filmes novos. É dividires o teu prato preferido. É partilhar não só os mesmos gostos, mas até os gostos diferentes.

O amor é para acrescentar e não para diminuir. O amor é transparente, é sincero, honesto. O amor é aceitar quando não temos razão, é saber pedir desculpa. O amor é saber perdoar, é entendimento com o máximo de envolvimento. O amor não pode ser um «vou ver se dá». O amor é «claro que vai dar».

O amor vai mais além do que dizer «amo-te». O amor está nos pequenos e grandes gestos. O amor é estar à vontade contigo próprio e principalmente com o outro. O amor é fazer o bem sem esperar nada em troca. O amor tem que ser dado por vontade própria. O amor nunca será um erro. Erro é insistir em alguém que nunca está na mesma direção. O amor é somar e não subtrair. O amor não pode ser falsas promessas e desculpas inventadas.

Tudo o que sei sobre o amor aprendi quando dei o melhor de mim.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorTu!
Próximo artigoAnda daí, meu pássaro voador
SOFIA ALMEIDA, a professora
É feita de sonhos, de saudades, de amor. É feita de coragem, de abraços, de risos e de gargalhadas. É feita de bom humor e de algum mimo também. É feita de uns dias melhores e outros assim assim. É um pouco do que lê, do que vê, do que ama, do que guarda. É também um pouco daqueles que ama, daqueles que ouve, daqueles que estão aqui, bem dentro, no seu coração. É feita de algumas fraquezas, algumas conquistas, alguns desafios. É feita de um amanhã, de um hoje e de um ontem, que já passou, mas que faz ainda parte de si. É a Sofia.