Antes imperfeita do que uma qualquer coisa feita

1056
Fotografia © Raquel Ferreira | Design © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Raquel Ferreira | Design © Laura Almeida Azevedo

Segundo o dicionário online de português, perfeito é, numa primeira instância, aquele que reúne todas as qualidades, que não tem defeitos e, numa segunda definição, aquele que é completo, absoluto, total.

Pesquisando ainda sobre a etimologia da palavra, podemos verificar que deriva do latim perfectu, em que per significa completamente. Conclui-se, portanto, que perfeito significa completamente feito. Curioso, não? Completamente feito significa que já não há mais nada a fazer, porque, afinal de contas, já está tudo feito. E, na minha visão da vida, quando está tudo completamente feito, morremos. Porque, se eu sou perfeita e, por consequência, está tudo feito, não tenho mais nenhuma tarefa a realizar no mundo.

Nesta busca exaustiva pela perfeição, nunca me dei tempo para desmembrar as palavras e averiguar o seu verdadeiro significado. Eu e todos. E depois vivemos frustrados pela inatingibilidade dessa perfeição. E choramos porque errámos. E enraivecemos porque correu mal. E deprimimos porque não nos aceitamos. Sem pensarmos que a plena realização se traduz na sensação de que tudo está feito e, quando assim é, não há nada que nos prenda à vida. Não há sonhos. Não há ambições. Não há pontos a melhorar.

E o que somos nós sem uma lista infindável de sonhos, uma pitada de ambição e sem a consciencialização dos nossos defeitos? Nada. Meros corpos vazios. Porque pior que morrer fisicamente é ser um corpo vazio. É ser um cadáver andante, um cadáver falante. E eu não quero ser um cadáver sem campa.

Eu prefiro ser imperfeita e insatisfeita a uma qualquer coisa feita.

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorA solidão da minh’alma
Próximo artigoDizem que se chama fé
RAQUEL FERREIRA, a engenheira
É de uma aldeia perdida no norte do país e ambiciona ser mestre em Engenharia Civil. No percurso, apaixonou-se pelas palavras e escreve. Sobre tudo. Sobre nada. Ainda não é tudo o que quer ser, mas luta todos os dias por isso.