Ama-te

1017
Fotografia © Dora Nunes | Design © Laura Almeida Azevedo
Fotografia © Dora Nunes | Design © Laura Almeida Azevedo

Ama-te, porque és amor no sentido mais puro da palavra.

Ama-te, porque és amor quando preparas a roupa dos filhos para o dia seguinte.

Ama-te, porque fazes o almoço a correr para o marido que chega em meia hora.

Ama-te, porque és tu que sempre dás o braço a torcer para que tudo corra bem. E choras sozinha um minuto, mas perpetuas o teu sorriso o resto do dia.

Ama-te, porque és tu que levas o cão à rua, enquanto o teu marido está no café com os amigos.

Ama-te, porque és tu que corres o dia todo e ainda consegues pintar o cabelo às dez da noite e fazer as unhas numa pincelada de magia.

Ama-te, porque és tu que vais para o trabalho cedo só para poderes beber um copo com aquela amiga, que precisa simplesmente de desabafar e que te ligou, desesperada, porque o filho não quer ir à escola.

Ama-te, porque consegues ter tempo para dedicar a uma causa humanitária e aos outros, esquecendo-te de que precisas de descansar mais horas. És uma pessoa de missões.

E a tua missão deveria ser amar-te em primeira instância.

Ama-te, porque levas os netos à escola, enquanto os pais trabalham até tarde e lhe dedicas a vida e lhe tocas a alma com uma leveza brutal.

Ama-te, porque apelas à sensibilidade dos outros sempre que estão a leste e indiferentes às dificuldades alheias…

Ama-te, porque passas dos chinelos de quarto para o sapato de salto e vais àquela festa de sábado à noite e arrasas no meio das miúdas de vinte anos.

Ama-te, porque corres atrás do teu amor, enquanto ele continua sentado naquela esplanada da praia a ver as outras miúdas de biquíni, mas sabes que é a ti que ama e, por isso, simplesmente não te importas com isso.

Ama-te, porque és simples, brilhas por dentro e irradias beleza natural.

Ama-te, porque és ombro amigo de quem precisa e guardas a tua dor no bolso…

Ama-te sempre em primeiro lugar!

Amor é cuidar.

Cuida-te!

Ama-te mais do que a ti mesma!

Comments

comments

PARTILHAR
Artigo anteriorAzul
Próximo artigoNão te disse já que gosto muito de ti?
DORA NUNES, a Cinderella
Tem 37 anos e vive em Ponte do Sor — uma «cidade alentejana», diz, «de gente de alma gigante». Trabalha como administrativa num lar de idosos e canta numa banda. Duas terapias que a fazem sentir-se feliz. A escrita surgiu na adolescência. Era uma miúda tímida, com os medos e os anseios tão típicos da «idade do armário». Na escrita, libertava-os, soltava-se. Um desejo? Que cada palavra sua toque o mundo de quem a lê. Sente que a sua missão é ajudar os outros e acredita no lado bom de todos nós. Quem é ela? É a nossa Cinderella!