Os textos mais recentes  

Duas vidas, um comboio, um livro, o amor

E, finalmente, viu-o. Pela primeira vez, os olhares cruzaram-se, as bocas entreabriram-se num sorriso.

A monotonia de nada fazer!

Há fases, durante a nossa existência, em que ficamos presos ao nada. Amarrados à solidão. Condenados pelas incertezas que nos atormentam a alma.

Um Natal a correr

Ensinem as crianças a valorizar o que têm. O espírito da dádiva vem do coração e não sob a forma de coisas. Não é só dar porque todos dão. É dar de coração.

Sei que estou numa ilha pequena…

Sei que estou numa ilha muito pequena: Quando vou ao mini mercado e uma pessoa, que não conheço, me pergunta: «Então, menina, está a gostar da ilha?»

O rapaz que oferecia abraços

Não compreendia a fúria que causavam os seus abraços. A professora dizia-lhe que fazia muita força. O João encolhia os ombros, acabrunhado. Aquelas palavras não faziam sentido, ao contrário dos seus abraços grandes e sorridentes.

A vida é dona do tempo

Viver é estender os braços para abraçar quem está ali e nos dá um pouco da sua felicidade de forma gratuita. O amor não se vende.

  Textos vencedores dos desafios de escrita lançados por cá!  

Quando gosto de mim

Gosto de mim porque sigo o meu coração, a minha vontade e a minha verdade...

 Lê os últimos textos na tua categoria preferida! 

  [Quase] Poesia  

Gostamos de escrever sobre o amor — sobre o que ele faz sentir. E fazêmo-lo de forma quase poética.

  Inspira-te aqui!  

Acreditamos na força das palavras. E queremos inspirar-te a ser uma pessoa [ainda] melhor e [ainda] mais feliz!

  Contos  

Adoramos criar histórias de amor, envolventes e comoventes, que te façam sorrir, chorar e suspirar por mais!

  Crónicas + Opiniões  

Aqui, partilhamos quem somos, o que sentimos, as nossas opiniões e as nossas causas — sem fição!

Às vezes, também nos aventuramos a ser repórteres, jornalistas
e a querer trazer um pouco de humor aos teus dias!

(Quase) Reportagens

Marrocos: um país de contrastes

Dia das despedidas. Dia da partida. Dia de assentar as ideias. Dia de reflectir sobre tudo o que se viveu durante a última semana. Uma semana intensa, cheia de novidades para os sentidos — em Marrocos.

Entrevistas

O avô ainda gosta da avó?

Eva, 78 anos, originária de uma família com dez irmãos. António, 82 anos, tinha quatro irmãs e um irmão. Estes são os meus avós paternos, que vamos em seguida conhecer um pouco melhor.

Humor

Já ouviste falar da síndrome do impostor?

Tenho todos os motivos e mais alguns para me sentir confiante, orgulhoso, concretizado. E é aqui que o problema começa. Não estou. Sinto-me um impostor.